História

Um lugar que respira história A Fazenda Dona Carolina foi uma das pioneiras do movimento abolicionista no Brasil. Datada de 1872, sua sede traz a influência da colonização portuguesa em suas linhas arquitetônicas. Relatos apontam que essa data corresponde a uma reforma, na realidade, a construção da casafoi efetivamente realizada entre 30 e 40 anos antes, segundo especialistas.

A sede foi inteiramente restaurada mantendo todo o esplendor da época das grandes fazendas de café.

Conjunto arquitetônico
A tulha, prédio onde o café era beneficiadoe armazenado faz parte do conjunto arquitetônico colonial e hoje abriga o Centro de Convenções. Já a casa do administrador transformou-se em um dos três restaurantes do Hotel.

Outro prédio que dá muito charme ao local é a igrejinha de Nossa Senhora da Conceição, datada de 1898 e também restaurada para receber casamentos. No começo do século passado foi edificado o Salão das Cavalariças onde ficavam os cavalos. Hoje este salão abriga um belo restaurante com vista para o lago.

É nesse legítimo conjunto colonial brasileiro, um lugar histórico, que você e sua família vão ficar hospedados. Uma experiência única, momentos que também vão entrar para a história.

Curiosidade
Você conhece a origem do termo “feito nascoxas”?

Era assim que as telhas eram produzidas nessa época, os antigos escravos libertados pela fazenda, ficavam ajoelhados na mina de barro e iam moldando as telhas em suas coxas, deixando-as de tamanhos diferentes, de acordo com a espessura de suas coxas.